Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Crime de necrofilia é registrado no cemitério municipal de Umuarama


Crime bárbaro na manhã desta sexta-feira (29) no cemitério de Umuarama, cinco túmulos foram violados e duas pessoas possivelmente foram violentadas sexualmente. De acordo com informações recolhidas no local possivelmente mais de um criminoso realizou a ação, eles pularam o muro próximo ao portão descalços e caminharam até os túmulos, que devem ter sido escolhidos anteriormente.

Entre os corredores dos túmulos estavam no chão espalhados flores, pedaços de concreto, roupas e pedaços do caixão. Dos cinco túmulos violados todos foram abertos, mas somente dois corpos sofreram com a ação dos criminosos. Um homem ainda sem a identidade divulgada estava no caixão, mas de bruços e uma mulher de 32 anos que faleceu há 20 dias estava fora do caixão. Está são as duas vítimas deste crime que foram encaminhadas ao Instituto Médico Legal para realizar a perícia dos corpos.

A criminalística esteve no local realizando o levantamento e recolhendo todas as informações do local e acredita-se que em breve este crime bárbaro possa ser solucionado. Qualquer informação que você tenha e possa ajudar nesta investigação ligue para o 190, 197 ou 181. Lembrando que a denúncia é anônima.


Fonte: Umuarama24horas

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Parque Nacional de Ilha Grande inicia sinalização


Com objetivo de atender uma das principais metas da gestão em 2015, o Parque Nacional de Ilha Grande – Unidade de Conservação administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) localizada no Paraná - iniciou no fim deste último mês de maio a instalação de placas de identificação das ilhas que compõem a unidade de conservação (UC). A sinalização está ocorrendo em parceria com os municípios do Paraná e do Mato Grosso do Sul que compõem a unidade de conservação.

Os municípios recebem ICMS Ecológico como compensação pela área territorial preservada e em contrapartida ao recebimento do recurso promovem ações de gestão como, por exemplo, a identificação dos limites da unidade de conservação (UC). O primeiro município a instalar as placas foi São Jorge do Patrocínio - PR. Além das ilhas, também serão instaladas placas na várzea continental do Paraná.

Segundo o chefe da UC, a sinalização do Parque Nacional é importante tendo em vista a complexidade de sua configuração espacial. "É um arquipélago com mais de 180 ilhas e o rio Paraná onde ele está localizado, não é parque. Além do arquipélago, está inserido no parque uma extensa área de várzea continental o que pode confundir a comunidade local e favorecer a invasão e o uso indiscriminado das áreas protegidas" explicou.

Fonte: Instituto Chico Mendes

Combate a alagamentos em Umuarama exige mais de R$ 30 milhões


Chuvas torrenciais, como a ocorrida na tarde da última segunda-feira (25), têm causado transtornos e prejuízos em Umuarama, gerando muitas reclamações por parte da população atingida que cobra solução ao problema. As causas remontam há muito tempo, desde a época em que começaram a ser construídas galerias de águas pluviais e pavimentação nas ruas da cidade. “A solução definitiva desse problema demanda investimentos que hoje extrapolam a capacidade orçamentária do município”, disse o prefeito Moacir Silva, ao fazer uma avaliação da situação.

O secretário de Projetos Técnicos da Prefeitura, engenheiro Márcio Maia, lembrou que a administração já fez um levantamento desse quadro de enchentes. “Foi possível identificar 11 pontos de alagamentos em Umuarama”, disse, referindo-se às bacias hidrográficas urbanas localizadas em várias regiões e para onde escorre toda a água de chuva que não é captada pelas bocas-de-lobo.

Na avaliação de Maia existem duas causas principais para a ocorrência de enchentes urbanas em Umuarama. A primeira delas é a excessiva impermeabilização do solo e a outra, igualmente considerável, é o crescente volume das chuvas nos últimos anos. O secretário explica que a permanente expansão urbana e os loteamentos, quando não totalmente ocupados por edificações, recebem calçamento. Isso além, evidentemente, da pavimentação das vias públicas.

Os terrenos que antes eram maiores ainda absorviam as chuvas e assim formavam enxurradas com volume menor. Por isso, as galerias construídas em anos anteriores tinham um dimensionamento para escoar aquela quantidade de água. Com o aumento dos loteamentos, todos com terrenos menores, a impermeabilização desses terrenos é total e as chuvas, sem onde se infiltrar, escorrem para as galerias em volume superior à capacidade de captação da rede.

Por outro lado, estudo da empresa que projetou a recuperação do centro poliesportivo aponta que nos últimos cinco anos a média anual de precipitação pluviométrica tem aumentado sistematicamente. O levantamento considerou o período de 1977 a 2013 e apontou, com segurança, que chove muito mais agora do que antes, observou Márcio Maia.

BUSCANDO APOIO

Os principais pontos de alagamento estão localizados nas regiões que abrangem cruzamento das avenidas Brasil e Guanabara (acima do centro poliesportivo); a rua Japurá com avenida Celso Garcia Cid (proximidades da garagem do Expresso Maringá); Zona 2 (avenidas Castelo Branco e Apucarana e rua Bahia); fundos do Centro Cívico e avenida Brasil (proximidades do Banco do Brasil); avenida Londrina e rua Belém (perto da Praça Portugal); ruas Antônio Ostrenski e Perobal e Avenida Ipiranga (proximidades do bosque do Índio); e ruas Belém e Jandaia (na região do estádio Lúcio Pipino).

O secretário Márcio Maia, numa primeira avaliação, calcula gastos entre R$ 30 milhões e R$ 35 milhões para executar um projeto de ampliação da rede de galerias nessas regiões. “A única solução que podemos apontar no momento é ampliar a rede de capitação e escoamento das enxurradas”, disse o engenheiro, lembrando que mesmo em algumas regiões onde a rede já foi duplicada ou até mesmo triplicada essa medida se faz necessária.

Diante de tal volume de investimentos, o prefeito Moacir Silva decidiu encaminhar ao Ministério da Integração Nacional, através do deputado federal Osmar Serraglio, solicitação de liberação de recursos para fazer frente a tamanha necessidade.

Fonte: Tribuna Hoje

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Começam interrogatórios para esclarecer acidente em Ivaté


A Polícia Civil de Ivaté já iniciou as oitivas que fazem parte do inquérito policial instaurado para apurar um acidente de trânsito que matou duas mulheres na manhã de sábado (23). O delegado Helio Nunes Pires, presidente do inquérito, ainda aguarda o envio de laudos periciais feitos no local pelo Instituto de Criminalística (IC) de Umuarama.

Segundo ele, o exame de alcoolemia nos condutores dos veículos só seria feito por determinação judicial, mas interrogatórios acontecerão em busca de identificar se o motorista sobrevivente teria ingerido bebidas alcoólicas antes de dirigir a caminhonete Ford F-250. Outro detalhe também analisado será a velocidade em que se encontrava a caminhonete no momento do acidente. Policiais que atuam no distrito de Serra dos Dourados serão ouvidos, pois teriam avistado a caminhonete passando pela comunidade minutos antes da colisão.

Mesmo assim, o que o delegado adiantou, é que o veículo Celta pode ter invadido a faixa de separação das vias na pista de rolamento. “Serão vários os fatos a serem analisados no inquérito. Se realmente foi o Celta que invadiu a pista contrária – para isso aguardamos o laudo oficial da perícia –, a velocidade da caminhonete no momento da colisão e se os motoristas envolvidos estavam alcoolizados”, comentou o delegado. De acordo com o chefe do Instituto de Criminalística, Dimas Castilho, hoje um novo levantamento será feito para analisar as marcas deixadas no local do acidente com as avarias aparentes dos veículos, apesar de uma averiguação inicial já ter sido feita logo após a colisão.

O ACIDENTE

Jessica Miranda da Silva, condutora do Celta com placas de Ivaté e Gabriela Simão (passageira), morreram na manhã de sábado (23) em um acidente que envolveu o veículo ocupado por elas e por Mariana Marlier Pereira e Marinalva Pereira da Silva e uma caminhonete Ford F-250, que era conduzida por Renato Rodrigo dos Santos. Mariana, Marinalva e Rodrigo continuam internados em Umuarama em decorrência dos graves ferimentos. Com o choque, os dois veículos foram destruídos.

Fonte: Tribuna Hoje

terça-feira, 26 de maio de 2015

Hoje Acontece a Semi Final do Campeonato de Futebol Suiço de Alto Paraíso


Nesta Terça Feira(26), acontece a semi final do campeonato de Futebol Suiço de Alto Paraíso, confira os jogos:

19:00horas Pátio x Vila Rural

20:00horas Juventude x Veteranos

Desde já a comissão organizadora agradece a presença de todos.

Sobreviventes de Acidente em Ivaté Continuam Internados


Continuam internados os três sobreviventes do grave acidente ocorrido na manhã do último sábado, na PR-182, entre o distrito de Serra dos Dourados e Ivaté. As ocupantes do Celta, Maiara Marlier, 20 anos e Marinalva Simões, 46 anos, já estão fora de perigo de vida e internadas na enfermaria e em apartamento, respectivamente, do Hospital São Paulo, em Umuarama. Renato Rodrigo, 26 anos, que conduzia a caminhonete, continua internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva – UTI. Não há previsão de quando qualquer um deles deverá ter alta médica. 
No domingo foram enterradas sob forte comoção as duas jovens que morreram no acidente. Jéssica Miranda da Silva, 24 anos, condutora do Celta, foi enterrada em Ivaté, onde morava. Já Gabriela Simões, 20 anos, foi enterrada em Douradina. Ambas morreram no local do acidente. Elas eram estudantes da Universidade Paranaense – Unipar, em Umuarama. Jéssica cursava Engenharia Agronômica e deveria se casar no fim do ano. Já Gabriela era estudante do curso de Ciências Contábeis.

Causas

As causas do acidente ainda não foram divulgadas. Com o laudo da equipe de criminalística será possível apurar qual foi o veículo causador do acidente. Pela força do choque, a polícia não descarta a possibilidade de pelo menos um dos veículos estarem acima da velocidade permitida para a rodovia, que é de 80 km/h. A estrada não possui acostamento.

O acidente

O choque frontal entre o Celta e a caminhonete F-250 foi por volta das 7h30 do último sábado. Segundo o sargento Fugisaki, da Polícia Rodoviária Estadual de Cruzeiro do Oeste, o Celta estava rumo Ivaté para Umuarama e era conduzido por Jéssica Miranda e a F-250 por Renato Rodrigo, no sentido contrário. Ainda segundo o policial, a colisão foi frontal em uma reta, sendo que um dos veículos invadiu a pista do outro. Os policiais do Corpo de Bombeiros precisaram usar equipamentos para retirar os corpos das ferragens do Celta que contava com quatro pessoas. 

Fonte: Ilustrado

Juristas e professores protocolam pedido de impeachment de Beto Richa


Juristas e professores universitários protocolaram na tarde desta segunda-feira (25) um pedido de impeachment contra o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB). O documento, entregue à Assembleia Legislativa, contou com quase 6 mil assinaturas.

A iniciativa partiu do advogado Tarso Cabral Violin, membro da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) do Paraná. Ele esteve presente no embate entre professores e a Polícia Militar, no dia último 29 de abril, no Centro Cívico de Curitiba, e que deixou mais de 200 feridos, segundo a prefeitura.

"O impeachment do governador cabe porque ele cometeu crime de responsabilidade. O mais grave de tudo é que por duas horas ele não mandou seu corpo de policiais parar de jogar bombas nos professores", conta Violin, que também foi atingido com estilhaços de bomba.

O crime de responsabilidade, instituto pela lei nº 1.079 de 1950, corresponde às infrações cometidas por políticos -- presidente da República, ministro de Estado ou governador, por exemplo – no exercício de suas funções. As sanções são apenas políticas.

O governador que comete um crime de responsabilidade, segundo a legislação, é suspenso e não pode ocupar cargos pelos próximos anos. Caso perca o mandato, assume a vice-governadora do Estado – no caso do Paraná, seria Cida Borghetti (Pros).

Não há casos no Brasil de chefes do executivo estadual que tenham sofrido impeachment, segundo o professor e advogado Guilherme de Salles Gonçalves. "Impeachment de governador é raríssimo. Não me lembro de ter tido nenhum caso. Só sei que tem que ter um desgaste político muito grande para que ocorra. Mas olha, eu nunca vi na minha vida, desde que me lembro por gente, um governo do PR estar tão desgastado quanto esse do Beto Richa", relata.

Trâmite

O pedido de impeachment é entregue ao presidente da assembleia – no Paraná, o cargo é ocupado pelo deputado estadual Ademar Traiano (PSDB). Ele pode arquivá-lo ou colocá-lo em votação no plenário. Caso opte pela segunda opção, pelo menos 2/3 dos 54 deputados devem aceitar o pedido.

Se a quantidade exigida de votos for alcançada, é criado um "tribunal especial de impeachment", composto por cinco deputados e cinco desembargadores do Tribunal de Justiça, sorteados.

A presidência do tribunal especial fica com o presidente do TJ. Caso dê empate, é ele quem dará o voto de minerva. Se durante a votação a maioria decretar a procedência da acusação, o governador perde o cargo. "Só não há prazo que isso ocorra", conta Violin.

Fonte: Parana-online

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Professores promovem passeata em Alto Paraíso




Professores e Funcionários do Colégio Estadual Vila Alta em Alto Paraíso, com o apoio do alunos, realizaram na última sexta-feira (22) uma passeata em repúdio à atual situação da educação pública do Paraná.

Segundo informação dos professores, a categoria, que já estava indignada, fica cada vez mais revoltada com o descaso que está sofrendo. O chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, iniciou uma reunião com entidades sindicais pela manhã daquela sexta-feira, dizendo que aquela não era uma reunião de negociação, pois o governo só negociará quando as categorias suspenderem a greve.

Assim a greve continua, pois o Governo não abre negociação e dificulta a volta ás aulas.

Lideranças dos professores em Alto Paraíso pontuam que para o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Leão, o governo não apresenta nenhuma solução para terminar a greve.

Além disso, a APP-Sindicato já divulgou informações de que o governo tem sim condições de pagar a data-base, já que tem dinheiro suficiente para isso. A APP divulgou números que mostram a total capacidade do governo de cumprir a lei, mesmo ele alegando que não. O que muda para a divulgação dos números da APP e do governo é a interpretação. “A interpretação do governo é uma questão política. É uma opção política de prejudicar os servidores do governo do Estado”, destaca Hermes.

Representantes da categoria, no município de Alto Paraíso, reforçam o coro dos servidores que se juntam as lideranças sindicais e informam que a greve continuará enquanto o governo não se dispor e efetivamente negociar com os professores.

sábado, 23 de maio de 2015

Colisão Frontal na Saída de Ivaté para Umuarama







Uma colisão frontal entre uma caminhonete F-250 e um Celta deixou 3 pessoas feridas e duas mortas.O acidente aconteceu por volta das 8 Horas da manhã na PR-182, próximo ao Clube da Piscina de Ivaté, na saída de Ivaté para Umuarama.

O motorista Renato Rodrigo dos Santos que conduzia caminhonete F-250, teve vários ferimentos no corpo mais saiu andando do local, a motorista do Celta, Jéssica Miranda e a passageira Gabriela Simão, morrerão na hora e Marinalva Simão e Maiara Marlie que estavam juntamente ao carro ficaram gravemente feridas. Eles foram socorridos pelos bombeiros e encaminhados pra o hospital de Umuarama.

Presume que uns dos condutores tenha feito uma ultrapassagem irregular vindo a colidir frontalmente. O verdadeiro motivo do acidente ainda não foi esclarecido mais informações em breve. 

Fonte: Portal Ivaté

sexta-feira, 22 de maio de 2015

PRF apreende 750 tabletes de cocaína, pasta base e crack e outros 130 de maconha em Alto Paraíso




A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na manhã desta sexta-feira (22) cerca de 750 tabletes de cocaína, pasta base de cocaína e crack e outros 130 tabletes de maconha em Alto Paraíso.

As drogas estavam em compartimentos ocultos de duas carretas, abordadas pelos policiais rodoviários federais em frente ao posto Porto Camargo da PRF, no quilômetro 9 da BR 487.

É a maior apreensão de cocaína registrada pela PRF este ano no Paraná.

As duas carretas estavam carregadas com soja. Presos em flagrante por tráfico de drogas, os motoristas, de 25 e 36 anos de idade, disseram que carregaram as drogas em Amambai (MS). O destino final do entorpecente seria a cidade de São Paulo (SP).

Em uma das carretas, as drogas estavam escondidas no teto e na parede traseira da cabine, em compartimentos preparados para o transporte ilegal. Os policiais rodoviários federais precisaram usar uma serra para retirar os tabletes.

Na outra carreta, as drogas estavam escondidas em um dos tanques de combustível.

No início da abordagem, a equipe da PRF havia constatado a embriaguez de ambos os motoristas. Um deles já seria detido antes mesmo da descoberta das drogas, porque o resultado do exame do bafômetro havia ultrapassado o nível de álcool no organismo que resulta em prisão em flagrante.

As drogas foram localizadas após revista minuciosa dos policiais rodoviários federais nos dois veículos. Um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal deu apoio à apreensão.

A PRF encaminhará a ocorrência para a Delegacia da Polícia Federal em Guaíra, onde será feita a pesagem da droga.

Fonte: Polícia Rodoviária Federal

quinta-feira, 21 de maio de 2015

PRF faz apreensão de cigarros contrabandeados na manhã desta quinta-feira


A Polícia Rodoviária Federal apreendeu na manhã de hoje uma carreta SCANIA T/113 carregada de cigarros contrabandeados do Paraguai.

A abordagem ocorreu no km09 da BR 487, próximo a Alto Paraíso, e o condutor informou que havia carregado em Eldorado no Mato Grosso do Sul e tinha como destino a capital Paranaense, Curitiba.

A mercadoria estava sendo transportada escondida debaixo de portas de madeira. Desconfiados os policiais iniciaram a vistoria e localizaram as caixas com os cigarros.

O condutor, bem como o veículo e a carga foram encaminhados à Polícia Federal de Guaíra, para que fossem tomadas as devidas providencias.

Fonte:Polícia Rodoviária Federal

4° Caminhada na Natureza em Altônia



Dia 31 de Maio acontecerá em Altônia a 4ª Caminhada na Natureza, havéra transporte que levará de Alto Paraíso à Altônia, os interessados entrar em Contato com a Emater pelo telefone: (044) 3664-1168.

Secretaria de Educação promete lançar faltas dos Professores a partir de hoje


A Secretaria de Estado da Educação do Paraná (Seed) informou que as faltas dos professores grevistas serão lançadas no sistema hoje, para desconto já na próxima folha de pagamento, em junho. A assessoria de imprensa da pasta não precisou, porém, o número de servidores cujos vencimentos serão alterados, nem os salários correspondentes, alegando que a confirmação ainda depende do envio de uma tabela por parte dos diretores das 2.168 escolas. 

Os descontos serão contabilizados a partir de 27 de abril, quando foi iniciada a segunda paralisação da categoria no ano. Em nota, a secretária Ana Seres disse que as faltas não vinham sendo lançadas para "evitar tratamento desigual", uma vez que nem todos estavam preenchendo os relatórios mensais. Ainda de acordo com a Seed, 910 estabelecimentos de ensino abriram ontem, o que corresponde a 18%. Destes, 389 tiveram funcionamento normal e outros 521 parcial. O governo do Estado não divulgou as localidades, nem os nomes das instituições. 

Outra questão pendente, conforme a Seed, é a contratação dos professores temporários, os chamados PSS, para substituição dos grevistas. O órgão disse que o edital segue aberto e que eles serão convocados "conforme a necessidade". Até agora, contudo, não divulgou uma estimativa. Para o presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão, as medidas são uma afronta ao direito constitucional de greve. "A gente não aceita a intimidação. Esse é mais um ato arbitrário e ilegal; uma ação antidemocrática de um governo que vive falando em diálogo e respeito, mas age como numa ditadura". 

LIMINAR 

O desembargador Luiz Mateus de Lima, do Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná, deve emitir entre hoje e amanhã um parecer a respeito da ilegalidade ou não da paralisação. No dia 27 de abril, ele ordenou que os educadores retornassem às aulas e ampliou para R$ 40 mil o valor da multa diária em caso de descumprimento. A APP-Sindicato, contudo, entrou com um agravo regimental, contestando a decisão. Segundo a entidade, enquanto não houver julgamento do mérito, não há motivos para suspender a mobilização. 

Conforme a assessoria de imprensa do TJ, a liminar também deve ser analisada por Lima. No dia 14 de maio, ele enviou um requerimento ao Ministério Público (MP), pedindo que o órgão se posicionasse a respeito. Na mesma data, deu um prazo de 15 dias, já esgotado, para manifestação do Estado. O processo retornou anteontem à mesa do relator. Como, segundo o TJ, não há necessidade de levar a ação para avaliação do Órgão Especial, a tendência é de que o magistrado tome uma decisão nas próximas horas.

Fonte: Folha de Londrina

PRF prende homem com 51 quilos de crack escondidos em fundo falso em Alto Paraíso




A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu na manhã desta quarta-feira (20) um homem que transportava 50,8 quilos de crack em Alto Paraíso, região noroeste do Paraná.

O homem, de 20 anos de idade, dirigia um automóvel Peugeot 206. Os policiais rodoviários federais abordaram o veículo por volta das 7h40, em frente ao Posto Porto Camargo da PRF, no quilômetro 9 da BR 487.

Após uma verificação minuciosa do automóvel, a equipe da PRF descobriu um fundo falso no assoalho do porta-malas, onde estavam os tabletes do entorpecente.

Uma perícia ainda será realizada para atestar cientificamente o tipo de droga. Inicialmente, a PRF imaginava se tratar de cocaína, mas o mais provável é que se trata mesmo de crack.

Questionado pelos policiais, o preso não soube dizer que tipo de droga estava transportando. Relatou apenas que a carregou em Dourados (MS) e que pretendia levá-la até Cubatão (SP).

A PRF encaminhou o preso, a droga e o automóvel à Delegacia da Polícia Civil em Xambrê (PR).

Fonte: Brandão Junior

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Professores de Icaraíma e Alto Paraíso esclarecem os motivos para prosseguirem com a greve


Os professores da rede estadual de ensino, buscando elucidar a população sobre os reais motivos para o prosseguimento da greve, publicam a seguinte nota:

“A retomada da nossa greve, decidida na assembleia do dia 25 de abril, foi baseada em razões sólidas, que até podem ser ignoradas por setores que não acompanham a nossa luta cotidiana, mas que devem ser reafirmadas, diariamente, no diálogo da nossa categoria com a sociedade. Especialmente quando se alastra e toma corpo – de maneira nada ingênua ou gratuita – um discurso que questiona não só a motivação da greve, como afirma que ela não tem pauta. Nada poderia estar mais distante da realidade.


Temos pauta, sim. E também temos problemas e desafios. Temos desconfianças contra um governo que não cumpre o que negocia e temos, apesar de tudo, boa vontade para encontrar uma saída que assegure não só o respeito aos direitos da nossa categoria, mas, também, uma escola de qualidade para os milhares de estudantes matriculados na rede pública de ensino do Paraná. A seguir, leia alguns esclarecimentos, da direção estadual da APP, sobre questionamentos que estão sendo feitos por alguns setores para desqualificar a nossa greve.

E para quem ainda desconhece a nossa pauta, segue abaixo todos os itens (inclusive reiterados na nossa última assembleia):

1. Data-base (8,14%).

2. Piso Nacional para professores e funcionários (13,01%), retroativo a janeiro.

3. PSS – Pagamento pela maior habilitação.

4. Porte de Escola (condições de trabalho).

5. Concurso Público para professores e funcionários.

6. Enquadramento dos aposentados no nível II.

7. SAS.

8. Hora-atividade de 50%.

9. Incorporação do auxílio-transporte ao salário.

10. E a não punições e faltas aos(às) trabalhadores(as) da Educação em greve.


11. Calendário único de reposição.

Esclarecemos ainda que em nenhuma hipótese os alunos serão prejudicados, e todas as aulas serão repostas, cumprindo-se a totalidade de horas exigidas para o encerramento do ano letivo.”

Fonte: Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná APP